Frio? Só no lado de fora!

AS 3 REGRAS DE EPI DE FRIO




Sabemos que os Equipamentos de Proteção Individual são equipamentos que nos protegem contra os riscos a que estamos expostos no decorrer das nossas atividades pessoais e profissionais. Mas, existem situações em que estes equipamentos são realmente críticos. São não só obrigatórios como essenciais para a nossa sobrevivência: situações como o trabalho em ambientes frios, como por exemplo em câmaras frigoríficas.


Porquê?

Porque nestes ambientes o corpo humano sofre perdas de calor superiores à capacidade que tem de o produzir. Sem uma ação que evite essas perdas, o nosso corpo pode sofrer “stress térmico” por baixa temperatura, como por exemplo hipotermia, e em casos extremos provocar a morte. É portanto essencial que todos os trabalhadores que trabalham em ambientes frios, tenham acesso a equipamentos de proteção individual que proporcionem uma proteção térmica adequada.

 
"First things first"

Para evitar, é preciso reconhecer!

Para conseguirmos evitar estas situações de stress térmico e tomar ações atempadamente, para além de respeitarmos todos os procedimentos e controlos, é importante conseguirmos reconhecer os sintomas das enfermidades que poderão surgir consequentes destas temperaturas frias:

Hipotermia

Congelamento

Pé de imersão (vulgarmente conhecido como “Pé-de-trincheira”)

Perniose (vulgarmente conhecida como “Frieira”)

Outras condições a longo prazo


E quais são as

3 Regras do EPI para o frio?


1. Multicamadas mais leves, em vez de apenas uma pesada!